SEGUROCONDOMINIO.png

SEGURO CONDOMÍNIO

 Por que se deve contratar o seguro condomínio?

 É dever do síndico, conforme exigência legal, a contratação de seguros que garantam indenização de prejuízos à estrutura do prédio, com cobertura contra risco de incêndio, queda de raio e explosões de qualquer natureza ou outros riscos que provoquem destruição total ou parcial do condomínio. Há duas modalidades de cobertura básica e dependendo da que for escolhida pelo condomínio é possível a contratação de coberturas adicionais, que incluem desde acidentes envolvendo automóveis no interior do condomínio, passando por defeitos em elevadores, até casos de má administração não intencional. A renovação da apólice não é automática. Cada vez que o seguro for renovado será necessária a apresentação de uma nova proposta.

 O síndico precisa estar atento para o fato de que a contratação do seguro condomínio é mais do que o cumprimento de uma exigência legal. O objetivo prioritário de proteção do patrimônio de todos os condôminos só será totalmente alcançado com um contrato bem feito, com coberturas corretamente avaliadas e valores estabelecidos com critério e planejamento. 


 Qual a participação do corretor na contratação do seguro condomínio?

 Esse profissional deve visitar o imóvel, conhecer suas características, estudar as plantas baixa, hidráulica e elétrica, além de percorrer todas as dependências do prédio para conhecê-lo profundamente. Exija do corretor um levantamento dos pontos fortes e fracos do condomínio, solicitando sugestões para melhorar as condições de segurança. Supondo que uma administradora de imóveis seja responsável pela gestão do seu condomínio, informe-se sobre o corretor de seguros que trabalha para essa empresa. Mas é preferível que o síndico contrate o seguro sem a intermediação da administradora do condomínio. É fundamental que o síndico tenha uma boa assessoria na contratação do seguro condomínio, pois uma apólice malfeita pode representar prejuízos pessoais e até processos judiciais contra ele.

 Sistemas de proteção

 As seguradoras costumam dar descontos quando o condomínio possui sistemas de prevenção, detecção e combate a incêndio, como sprinklers (chuveirinhos) e detectores de fumaça. Preços melhores também são conseguidos com a instalação de sistemas de proteção contra roubo. Qualquer alteração, no entanto, precisa ser informada à seguradora, porque representa modificação do risco inicial avaliado. Mas atenção: se dispositivos de segurança ou de combate a incêndio declarados na proposta do seguro, com confirmação do inspetor da seguradora, não tiverem sido usados por negligência ou por estarem desativados, o condomínio perde o direito à indenização.